Archive for the ‘Facts’ Category

h1

Uncontacted tribe found in Brasil..

May 30, 2008

Just a bit of info I found interesting today…Enjoy!

An unknown uncontacted tribe has been found in the boarder of Brasil and Peru. In an attempt to prove the tribe really exists, the Brazilian government took a few pictures from an airplane. The shots show the red-painted tribe members brandishing bows and arrows.

Over half of the world’s uncontacted tribes live in Brasil and Peru, according to “Survival international”. Who also states that “civilized” contact with this tribes it is a crime against the natural world.

Disease is also a risk, as members of tribal groups that have been contacted in the past have died of illnesses that they have no defence against, ranging from chicken pox to the common cold.

Here there are some of the pictures…

h1

Dictatorship in Brasil…

May 28, 2008

1970…

On the same year the Brazilian national soccer team won (for the 3rd time) the world cup, the torture and disappearances, of those against general Médici regime, were constant. Chico Buarque wrote the lyrics of “Apesar de você” (Você = you= Médici) and he was sure it wouldn’t pass the censorship, but it did and it was recorded. The Lp reached the sales mark of 100,000,00 copies when a small paper insinuated the lyrics were about Médici. Police invaded the record company and destroyed all the copies. The song would only be recorded again in 1978.

Here below are the lyrics:

Apesar De Você
(Chico Buarque – 1970)

Hoje você é quem manda
Falou, tá falado
Não tem discussão, não.
A minha gente hoje anda
Falando de lado e olhando pro chão.
Viu?
Você que inventou esse Estado
Inventou de inventar
Toda escuridão
Você que inventou o pecado
Esqueceu-se de inventar o perdão.
Apesar de você
amanhã há de ser outro dia.
Eu pergunto a você onde vai se esconder
Da enorme euforia?
Como vai proibir
Quando o galo insistir em cantar?
Água nova brotando
E a gente se amando sem parar.
Quando chegar o momento
Esse meu sofrimento
Vou cobrar com juros. Juro!
Todo esse amor reprimido,
Esse grito contido,
Esse samba no escuro.
Você que inventou a tristeza
Ora tenha a fineza
de “desinventar”.
Você vai pagar, e é dobrado,
Cada lágrima rolada
Nesse meu penar.
Apesar de você
Amanhã há de ser outro dia.
Ainda pago pra ver
O jardim florescer
Qual você não queria.
Você vai se amargar
Vendo o dia raiar
Sem lhe pedir licença.
E eu vou morrer de rir
E esse dia há de vir
antes do que você pensa.
Apesar de você
Apesar de você
Amanhã há de ser outro dia.
Você vai ter que ver
A manhã renascer
E esbanjar poesia.
Como vai se explicar
Vendo o céu clarear, de repente,
Impunemente?
Como vai abafar
Nosso coro a cantar,
Na sua frente.
Apesar de você
Apesar de você
Amanhã há de ser outro dia.
Você vai se dar mal, etc e tal

Follow

Get every new post delivered to your Inbox.